Neste ano de 2018 celebrei meu jubileu de ouro de ordenação como padre e como missionário no Brasil.  Nasci na Irlanda. No ano que vem completo meio século de vida no Brasil. Sempre brinco com os jovens que me perguntam quanto tempo estou no Brasil. Respondo “mais tempo do que você”.  Hoje me sinto culturalmente brasileiro e tenho passaporte brasileiro para provar a parte jurídica. Trabalhar com jovens no Brasil e na América Latina foi a maior benção que recebi. O que sou hoje é grande parte resultado da minha convivência com os jovens: a energia, o idealismo, o esforço continuo de abrir novos horizontes, os exemplos de vivência da fé de maneira mais radical, sua capacidade de conectar fé e vida, fé e política, engajamento na comunidade eclesial e engajamento na sociedade, sua espontaneidade e sinceridade. De modo especial energia que está presente quando os jovens se juntam e contagiam a todos.

Quero agradecer a todos pelo seu apoio espiritual e emocional, durante os últimos 50 anos. Abracei uma vocação com muitos desafios e recompensas. Trata-se de uma viagem que nunca poderia ter feito sozinho. Muitos fizeram parte importante da estrutura de apoio no decorrer destes anos.

Tenho uma política de não organizar celebrações para mim mesmo. Quando outros organizam celebrações aceito com bom grado.  Minha congregação (Espiritanos) organizou a celebração na Irlanda. A celebração e confraternização na paróquia onde nasci e fui criado, Castlecomer, Irlanda, foram organizadas pelo pároco, Pe. Michael Ryan, e pela liderança na paroquia.

Jubileus e outras celebrações como  batismos, casamentos e funerais juntam parentes e amigos que talvez nunca mais iam se encontrar.  A vida foi comparada a uma viagem de trem onde nós nos encontramos durante um tempo. Cada um desce em estações diferentes. O tempo juntos devem ser  momentos para fortalecer os laços de amizade, celebrar nossa história e raízes em comum e de apoiarmos uns aos outros em nossa  viagem para a eternidade.

As fotos no link abaixo revelam uma viagem que começou com minha família, depois a integração em uma família mais ampla e internacional, a família Espiritana, que está presente em 60 países no mundo: noviciado, ordenação e missão no Brasil. Nas fotos a mudança na maneira de vestir revela um mundo em evolução que mudou radicalmente e a necessidade de adaptação para apresentar a mensagem cristã com nova pedagogia para novas gerações.

As fotos iniciais são das primeiras etapas da minha vida e, depois, da celebração com os membros do grupo de ordenação que ainda estão vivos e continuam no ministério. Depois algumas fotos simbólicas do trabalho pastoral com jovens no Brasil e finalmente a celebração na paróquia onde nasci, Castlecomer, no interior da Irlanda. As fotos revelam os laços afetivos que foram criados durante estes anos que são parte importante do que somos hoje. Não tenho remorso pelas opções que fiz e – até agora – tive uma vida cheia de desafios e realizada – os 100% de qual fala Jesus como recompensa para seus discípulos. Acredito que ajudei muitas pessoas nesta viagem curta pela vida na Terra e fui ajudado por muitos.

Leia o livreto da missa publicado pela paroquia local:

Download (PDF, Unknown)

 

Para acessar todas as fotos clique aqui