Nos dias 26 e 27 de janeiro de 2019 a Paróquia São Gabriel da Virgem Dolorosa (Itaquaquecetuba/SP) realizou o seu primeiro CDL 1º Nível (Curso de Dinâmica para Líderes). O curso teve a participação de 23 cursistas (coordenadores de pastorais e comunidades) e contou com a contribuição de oito pessoas na equipe para a aplicação do mesmo. São eles: Willian Brito, Gleiciane de Oliveira, Monique da Silva, Regina Pilon e Jaeder Costa (equipe de infraestrutura) e Márcio de Siqueira (Barrela), Ronaldo Queiroz, Everton Lopes, Thiago Cardoso e Nadine Cunha (equipe de monitoria).

A motivação para a aplicação do curso surgiu após o primeiro ano da instalação da paróquia. Neste momento de transição tanto da paróquia como também das coordenações, surge então, a necessidade de oferecer algo a mais a estas pessoas. Os pastoralistas se sentiam inseguros em suas atividades e consequentemente concentravam muitas atividades na pessoa do padre, inclusive funções que por si só conseguiriam dar andamento e resolvê-las. Nesse sentido, o curso foi de encontro com a realidade que nos encontrávamos. Promover para as lideranças uma maior autonomia no sentido de se sentirem mais seguros em fazerem aquilo que é próprio deles, criar esta comunhão, este diálogo, dar ferramentas e perceber como podemos melhorar a nossa comunicação dentro das pastorais e também contribuir com a formação destes novos coordenadores das comunidades que compõem a paróquia.

Chegar nesta autonomia e responsabilização é um desafio. Desafio de entender que não é um caminho independente, isolado. Em resposta a isso foi feito o exercício de provocá-los a enxergar essa necessidade e apresentar ferramentas para que consigam gerenciar os conflitos pessoais, e principalmente os que ocorrem dentro da pastoral. A importância de saber lidar com o diferente. A gente sempre insistiu e insisti no trabalho com a paróquia dizendo que “A guerra se faz com os soldados que têm”. Então, quem está na comunidade, pastoral ou movimento precisa aprender a lidar com o diferente e saber que ele não é uma impossibilidade de comunhão, que é necessário saber trabalhar com o todo.

Então, depois de reconhecer essa premência o despertar para o curso também foi dado pela positiva partilha do pastoralista Thiago Cardoso que havia aplicado o curso em sua paróquia (Santa Cruz – Taiaçupeba/Mogi das Cruzes). Tudo isso afirmou a necessidade de trazer para o nosso povo esta ferramenta que é tão rica, que serviu e serve tanto para pastorais juvenis, como também para lideranças adultas que estão nos espaços e lideranças pastorais.

 

TESTEMUNHO 1:

Salve Maria!

Me chamo José Vítor Alves Coelho, tenho 23 anos, nascido no dia 21 de abril, dia de Santo Anselmo, doutor da Igreja. Paroquiano da Paróquia São Gabriel da Virgem Dolorosa santo ao qual tenho grande amor e devoção e pertencente à comunidade São Camilo de Lelis este ao qual tive a graça de ser adotado espiritualmente e hoje me considero filho. Participo das atividades da comunidade na liturgia onde toco violão nas missas e também como catequista há oito anos pela graça de Deus. Também faço parte da Missão Luau Mariano Sorriso de Maria que é um cenáculo jovem nas casas onde estamos no nosso segundo ano de fundação. Neste ano de 2019 fui escolhido pelo pároco Padre Ronaldo para integrar parte da nova coordenação como vice-tesoureiro.

Honestamente eu não conhecia o CDL e a primeira surpresa foi saber que os trabalhos que seriam realizados não eram um “Retiro” como eu imaginava mais sim primeiramente um processo de autoconhecimento e depois de formação de líderes onde “nós cursistas faríamos o andamento do curso” e se eu posso resumir todo curso em um só ponto escolheria a expressão quebra de paradigmas: Porque a gente entra um e sai outro.

A experiência de participar de um CDL foi única e realmente incrível e todos os assuntos abordados são de fato uma janela que vai se abrindo primeiramente para nós mesmo e por consequência para o próximo. Eu posso dizer que um CDL é uma grande ferramenta para que os membros de pastorais exercerem seu trabalho mais sabiamente.

Em todas as palestras e dinâmicas ministradas era possível a gente botar a mão na consciência e se perguntar: será que eu estou dando o meu melhor ou trabalhando da maneira mais correta? E como fermento, isso ia crescendo dentro da gente para ser o início de um processo de mudança que se começou ali mais não acabou.

Enfim, a oportunidade de participar de um CDL foi gratificante e muito frutífera para mim e também à toda paróquia e creio que vai trazer bons frutos. Sou grato a Deus e a meu pároco Padre Ronaldo pela oportunidade.

 

TESTEMUNHO 2:

Me chamo Jéssica Moura Campos, tenho 26 anos e sou vice coordenadora da pastoral de liturgia na paróquia São Gabriel da Virgem Dolorosa.

Fiz o CDL nos dias 26 e 27 de janeiro de 2019, para mim foi uma experiência e um aprendizado incrível e já está contribuindo muito para a minha formação como profissional e também como membro da minha pastoral.

Realmente estamos no caminho para sermos multiplicadores de líderes, foi muito interessante o modo como a equipe do CDL fez com que já colocássemos em prática o que estávamos aprendendo ali no curso mesmo, como as plenárias, o saber escutar e saber se expressar, o respeito pela opinião do outro mesmo que ela não seja a mesma que a sua. Os exemplos que foram dados como no exemplo da má comunicação quando temos muitos ruídos em uma informação que precisamos passar para a frente.

O curso já mudou e está mudando muita coisa na minha vida, hoje já consigo organizar melhor minhas tarefas e estou aprendendo a dizer não nos momentos necessários, temos alguns problemas dentro da pastoral como a sobrecarga de trabalhos sobre alguns membros, mas agora após o curso já estamos conseguindo dividir as tarefas dando responsabilidades a outras pessoas e isso é algo maravilhoso, pois nos coordenadores sempre pensamos em fazer algo assim, mas não sabíamos como fazer ou por onde começar.

Este ano encerro meu mandato como vice coordenadora da liturgia, mas só de conseguir deixar tudo isso organizado para que a próxima pessoa tenha mais tranquilidade para trabalhar, para mim já me dá uma sensação de dever cumprido. Sei que ainda tenho muito trabalho pela frente e muitas coisas a mudar como pessoa e como líder e estou no caminho para isto, graças ao CDL.

Parabéns a toda equipe, que Deus abençoe todos vocês e que São Gabriel sempre interceda por este trabalho. 😊 

 

Dentre tantas contribuições que visivelmente o curso propiciou para os pastoralistas como integração grupal, consciência crítica, relações interpessoais e a importância do autoconhecimento, o que mais se pode notar, foram às formas como cada um se comportou. A participação e contribuição foram plenas e nos surpreendeu. Eles participaram muito, questionando diante das palestras e dinâmicas. A maneira que correspondiam com as propostas apresentadas. Enfim, foram dois dias vivenciados com muito compromisso e entrega de todos nós que com toda certeza colheremos frutos na caminhada de nossas pastorais e coordenações.

Nadine Cunha da Silva

(Coordenadora do Curso)

 

Para ver mais fotos clique aqui