CDL_MST

“A terra não pertence ao homem; o homem pertence à terra. É possível que sejamos irmãos, nosso Deus é o mesmo Deus.” (Trecho do depoimento do indígena ao homem branco).

Nos dias 19 a 21 de agosto de 2016 com muita alegria realizou-se o CDL 1º Nível Ecumênico com participantes do MST (Movimento Trabalhadores Sem Terra) Leste I no espaço União da Juta, Distrito de Sapopemba, Zona Leste de São Paulo.

A equipe foi constituída por cinco monitores: Luciana, Jéssica, Getúlio, Elias e Paulinho e com o apoio dos líderes do movimento: Edilson e Evaniza.

Contou-se com a média de 40 participantes durante os três dias, pessoas de diferente religiões e líderes de grupo de famílias dentro do  MST da zona leste de São Paulo. Todos com uma forte participação dentro desse movimento, e uma bonita luta política pelo direito a moradia com igualdade a todos.

Para o CDL 1º Nível Ecumênico fazemos algumas adaptações no CDL 1º Nível tradicional, que usamos quando trabalhamos com as pastorais de juventude e comunidades da Igreja. Há necessidade de levar em conta a pluralidade de opções religiosas dos participantes. Esta nova versão do CDL 1º Nível chamamos de CDL 1º Nível Ecumênico. Faz alguns anos que estamos aperfeiçoando esta nova versão através de experiências concretas com movimentos populares. Neste curso com o MST ficou claro a necessidade de explicar esta proposta logo no início do curso. A proposta é de trabalhar as cinco dimensões da formação integral e, portanto, apresentar uma visão global do ser humano que inclui a dimensão política, mas também as outras dimensões, incluindo a dimensão mística/espiritual.  Acreditamos que a formação integral fortalece a luta por uma sociedade mais justa. Trata-se de uma nova visão para os movimentos populares que frequentemente têm tendência de trabalhar somente a dimensão política do ser humano.

Para esse curso foi necessário realizar adaptações nos momentos de oração e em outros que trazem o conteúdo de igreja católica à tona. O que foi muito interessante, porque pode-se contar com uma rica mística, assim como de líderes que puderam realizar uma transformação social e que hoje nos inspiram como: Santo Dias e Chico Mendes.

Durante o curso vários membros comentaram que conseguiram ver aplicabilidade do conteúdo abordado no ambiente e nas relações de trabalho, assim como saíram muito entusiasmados para poder multiplicar o que aprenderam em seus grupos.

“Vamos precisar de todo mundo, para banir do mundo a opressão, para construir uma vida nova. Vamos precisar de muito amor”, como diz o trecho da música Sal da terra de Beto Guedes é esse o sentimento final desses três dias de curso. Todos puderam aproximar-se ainda mais, plantando amizade e união que poderão alimentar essa luta por uma maior igualdade de direitos para todos com muito amor.

Parabéns para os mais de 30 grupos do MST na Região e de modo especial aos coordenadores dos líderes do movimento: Edilson e Evaniza.

Luciana Crociati

Confira todas as fotos clicando aqui.